7 dicas para transformar definitivamente a sua vida financeira sem fazer nada

 

Quando o dinheiro está curto ou a gente está com dificuldades financeiras, a primeira coisa que fazemos é tentar identificar como enxugar gastos: onde podemos cortar? Como reduzir despesas? Como economizar em impostos e juros? Façamos uma planilha de gastos para identificar onde estão os desperdícios. Embora estas dicas práticas sejam extremamente úteis para reverter uma situação negativa, também é importante levar em conta o lado psicológico do nosso relacionamento com dinheiro.

 

Quais são as suas crenças sobre dinheiro? Como você se relaciona com ele? Você pode economizar tanto quanto quiser e pode conseguir melhorar a sua receita significativamente, mas se você não for orientado por uma mentalidade que favoreça sucesso financeiro, você não será bem-sucedido. E o que significa ter uma mentalidade que favoreça sucesso financeiro? Significa não deixar que nenhuma crença negativa ou equivocada a respeito de dinheiro ou riqueza domine a sua relação com ele. Mais do que isso, significa assegurar-se de que suas crenças a respeito de dinheiro contribuem para o alcance dos seus objetivos. Por exemplo, se você (consciente ou inconscientemente) acreditar que ser ambicioso equivale a ser mercenário, e que isso é imoral ou antiético, ou se acreditar que não merece sucesso financeiro, eu te garanto que você não vai chegar a lugar nenhum. Por quê? Porque as nossas crenças conduzem as nossas ações, e se você não acreditar que merece aquilo que deseja, você não vai ter motivação para agir em função dos seus objetivos.

 

Como a internet já está cheia de dicas práticas sobre como economizar dinheiro e aumentar seus ganhos, quero compartilhar com você 7 dicas sobre como ajustar a sua mentalidade e o seu emocional para dar lugar às conquistas materiais que tanto deseja.

 

  1. Visualize-se alcançando seus objetivos financeiros. Pode parecer bobo, mas deixa eu te dar um exemplo: eu aprendi a esquiar depois dos 30. Primeira vez nas montanhas com um instrutor e eu apavorada, obviamente. Mas eu tomei aulas e fui bem. Com o tempo, percebi que cada vez que eu temia cair, eu caía. Mas como? Bom, estudos mostram que tudo começa no nosso cérebro, desde aprender a tocar um instrumento até ganhar uma competição. Aliás, nosso cérebro não diferencia entre visualização e realidade. Logo, ao temer cair, eu visualizava a queda na minha mente e, dito e feito, meu comportamento seguia aquela visualização realizando-a tal qual imaginada. Então, se você começar qualquer jornada pensando em tudo que pode dar errado, ou em tudo que deu errado até aqui, você só vai perpetuar o passado. Você precisa começar lembrando porque quer alcançar tais objetivos. O que eles vão permitir a você ou a sua família? Visualize-se vivendo a vida que deseja uma vez que seus objetivos tenham sido alcançados. E sinta-se grato por tê-los alcançado desde agora. Eu prometo que, se feito com frequência, estes pensamentos se tornarão crenças que o levarão naturalmente a agir de forma a realizar estes objetivos.

  2. Se quiser crescer em qualquer área da sua vida, alimente sentimentos de expansão – e medo não é um deles. Eu li em algum lugar que Einstein disse que o verdadeiro conceito de loucura é fazer a mesma coisa todos os dias esperando resultados diferentes. Tenha Einstein dito isso ou não (eu não investiguei), é incontestável a verdade desta afirmação: se você realmente quiser uma vida financeira diferente (ou qualquer coisa na sua vida diferente), você vai ter que agir de maneira diferente. E ao fazer algo diferente, seja algo grande ou pequeno, você vai ficar apreensivo, porque o novo sempre envolve risco – e medo! Portanto, faça amizade com o medo. Entenda-o como uma resposta natural do ego ao desconhecido, que está tentando mantê-lo seguro, agradeça-o por isso e siga em frente. Não somente isso: pense em dinheiro em termos de excesso, não de escassez. E medo é um sentimento de constrição que gera escassez. Pense: quando você pensa em dinheiro com medo de que não terá suficiente, a mentalidade predominante é de falta. Não faça isso com você mesmo! Pense em termos de abundância, em como você vai gastar/investir seus recursos, nas compras que fará, em como sua condição de vida vai melhorar. Além disso, tome nota de qualquer ato de generosidade, por menor que seja, que tenham com você e sinta-se grato por ele. Quanto mais perceber generosidade das pessoas em relação a você, mais você se alinhará a esta mentalidade de crescimento e expansão, e vai começar a agir assim, o que só atrairá mais generosidade para você.

  3. Decida de que maneira você irá perceber aquilo que lhe acontece. Alinhado à dica número 2, lembre-se que você sempre cria em sua vida mais daquilo que acredita. A isso chamamos (em jargão psicológico) de viés de confirmação. A teoria do viés de confirmação defende que o seu cérebro está programado para encontrar no seu ambiente mais daquilo que você acredita, o que confirma e reforça a sua crença. Logo, se você achar que todo mundo te persegue e quer te prejudicar, você só encontrará ao seu redor pessoas que querem te prejudicar, não porque somente elas existem, mas porque você está antenado para encontrar somente estas pessoas. Da mesma maneira, se você focar no quanto as coisas estão difíceis para você, o quão sozinho você é, quanto te falta, etc., seu cérebro não encontrará nada além disso em sua realidade para confirmar as suas crenças. E o que as nossas crenças fazem? Elas orientam as nossas ações! Logo, acredite que o mundo é um lugar abundante, pleno e cheio de recursos para a realização dos seus sonhos, e é exatamente isso que você vai encontrar.

  4. A equação é SER->TER, não TER->SER. O que eu quero dizer com isso? Que nada em nossas vidas começa pelo “que”, mas sim pelo “quem”! Ou seja, você não precisa TER aquilo que deseja para SER quem quer ser; você precisa SER quem quer ser para TER aquilo que deseja. É porque estamos geralmente esperando pela situação ideal que acabamos não fazendo nada. Quando colocamos o foco em TER antes de SER, estamos adotando uma atitude passiva e transferindo poder sobre os eventos de nossas vidas para algo externo à gente (coisas). Estamos dizendo que quando o Universo quiser nos oferecer aquilo que queremos, então faremos a nossa parte. Mas não é assim que funciona: primeiro agimos para depois gerar os acontecimentos. Quando começamos SENDO, estamos reassumindo o controle e criando ativamente a nossa realidade. Descubra QUEM você precisa ser para TER aquilo que deseja, e comece a se transformar já.

  5. Tudo é possível. Absolutamente tudo! Se foi feito antes por alguém, não existe absolutamente nenhuma razão pela qual não possa ser feito por você. Não, não depende do seu background, educação, criação, ou das suas condições de nascimento. Estes fatores podem facilitar ou dificultar o alcance dos seus objetivos, mas não determinam sucesso. O que determina sucesso é a sua mentalidade. Logo, comece agora a nutrir em você mesmo a crença de que nenhum sonho é inalcançável ou grande demais, e não pare até estar 100% convencido disto. A partir daí, seja diligente, faça a sua investigação, avalie riscos, crie um plano, desenvolva estratégias e faça apostas baseadas em informações concretas, mas arrisque-se. Desafie o que já foi feito antes e aposte que a sua ideia pode melhorar algo de maneira que ninguém jamais imaginou. Não tenha medo de ser um pioneiro ou visionário. Nada de sucesso jamais foi alcançado sem que alguém tivesse coragem e confiança suficiente no seu sonho para acreditar que valia a pena o risco. Sonhe grande: jogue para ganhar e não somente para não perder.

  6. Questione aquilo que sabe sobre dinheiro, e tenha coragem de aprender algo novo. Se o que quer que você acredite sobre dinheiro fosse verdade ou bom para você, hoje você não estaria na situação que está. Logo, aquela crença não te serve mais. Abandone-a! Abra espaço para novos conhecimentos, seja curioso e não descarte nada como “bobo”. Qualquer coisa que seja diferente daquilo que você “sabe” pode trazer resultados diferentes. Então, por que não tentar? O objetivo é mudar a situação atual, e nenhuma mudança ocorre através da continuidade. Leia sobre pessoas bem-sucedidas, descubra que estratégias elas usaram para alcançar seus sonhos, avalie como você pode adapta-las em sua própria vida, e arrisque-se. O que você pode perder de mais grave é a situação difícil na qual se encontra, e talvez isso seja uma benção. 

  7. Associe dinheiro com sentimentos que transformam nossos estados emocionais e psicológicos. Nenhum sentimento é tão efetivo quanto a gratidão para mudar a nossa mentalidade, nosso estado emocional e psicológico, nossa percepção do universo, e nossa disposição em relação aos outros e ao mundo. Ao gerar um impacto tão profundo na gente, ela altera nosso comportamento e, consequentemente, nos predispõe à criação de situações que nos beneficia. Quando nos sentimos gratos, vemos o mundo em termos positivos, o que altera profundamente nossas crenças e nossos resultados. Por que? Porque ao acreditar que somos alvo de bondade e generosidade, nosso cérebro entra em ação buscando confirmação disto em nosso ambiente, o que melhora a nossa autoestima (nos sentimos valorizados), reforça as nossas crenças positivas a respeito do mundo em geral, e altera o nosso comportamento: começamos a agir em sintonia com essa percepção de um mundo generoso, aumentando a predisposição alheia a nos oferece somente o seu melhor, o que nos aproximará dos nossos objetivos.

 

Percebe quanto poder temos em nossas mãos e não nos damos conta disso? Agora feche esse computador e vá coloca-lo em uso.

 

Please reload