2020: Momentos Astrológicos Cruciais

2020 está chegando e muito se fala da grande conjunção entre Saturno-Plutão, do grande encontro entre Júpiter-Saturno-Plutão em Capricórnio – especialmente Júpiter-Plutão, e da entrada de Saturno em Aquário. Mas tudo muito por alto. Então, que tal termos um minimanual com as datas principais e indicações gerais do que esperar?


No dia 12 de janeiro, Saturno e Plutão ficam conjuntos a 22 graus de Capricórnio, indicando a morte (Plutão) de velhas estruturas e de autoridades que já não nos servem mais (Saturno), ou a confirmação de um tremendo poder. Saturno sempre nos mantém com os pés bem firmes na realidade. Então, se até aqui ocorreram abusos de poder, ele nos obrigará a um acerto de contas. Por outro lado, aqueles que trabalharam duro e com compromisso poderão ser recompensados.


Sol, Mercúrio e Ceres também estarão envolvidos nesta conjunção. Quando Ceres e Plutão se unem, temos um momento crítico no ciclo de nutrição (Ceres), perda e renascimento (Plutão). Problemas relacionados aos pais e à família de origem podem ser enfatizados, especialmente se envolverem questões capricornianas (tradições, estruturas, autoridades, patrimônio, posição social, status, etc.).


Você sentirá isso com mais força se tiver algo entre 21 e 23 graus de Áries, Câncer, Libra e Capricórnio (será estressante) ou em Touro, Virgem e Capricórnio (será mais natural e tranquilo). Note que Capricórnio aparece tanto como uma opção estressante como uma opção tranquila. Isto porque, quando se trata de conjunção, a coisa pode funcionar tanto para um lado como para o outro. Pode rolar como um exagero daquela energia (que tende a ser negativo), ou como algo que emerge de dentro da gente e se manifesta como uma consequência natural da nossa própria mudança ou necessidade.


No dia 21 de março, Saturno sai brevemente de Capricórnio e entra em Aquário, onde ficará até 1 de julho, quando retrogradará e entrará novamente em Capricórnio. Saturno em Aquário está "em casa", já que ele é o regente tradicional de Aquário e seu co-regente na Astrologia moderna. Saturno em Aquário nos dará uma pauta das novas regras que entrarão em jogo durante os próximos 30 meses aproximadamente (a contar a partir de dezembro de 2020). Aqui a energia aquariana de desapego podem ser acentuadas e enquadradas em um marco do que é justo e do que é permitido por lei, mas novas maneiras de expressar autoridade serão fundamentais.


Você sentirá este trânsito com mais força (e de maneira positiva) se tiver planetas nos signos de Gêmeos, Libra e Aquário ou, de maneira mais tensa, se tiver algo em Touro, Leão e Aquário. De novo, note a presença de Aquário em ambos os casos, por se tratar de uma conjunção.


Quando Saturno tocar 1 grau de Aquário, ele voltará para Capricórnio e caminhará até o grau 25, antes de voltar a seu movimento direto em direção a sua entrada definitiva em Aquário, em 17 de dezembro de 2020, onde ficará até 7 de março de 2023, quando entrar em Peixes.


No dia 4 de abril, Júpiter fará conjunção a Plutão no grau 24 de Capricórnio. A imagem que me vem a cabeça com essa conjunção é a de um incêndio de poder. Plutão, embora seja um planeta "frio", me traz a ideia de fogo, intensidade, profundidade... o inferno em si mesmo. E Júpiter é a gasolina. Em outras palavras, Plutão intensifica a expansão de Júpiter e Júpiter expande a intensidade de Plutão. Aqui podemos estar falando de uma grande vitória ou de um ataque de megalomania. Mas também pode ser a expansão da corrupção, da luta por poder, da nossa disposição de fazer o que for em nome de poder em controle... Podemos ser coroados como reis por nossa essência (Plutão) e valores (Júpiter), ou podemos ser aquele que não tem limites no que é capaz de fazer para obter aquilo que não lhe pertence por direito, mas que crê que deveria pertencer. Muito dependerá do que acontecer durante a conjunção Saturno-Plutão.


Você sentirá esse aspecto com mais força (e de forma tensa) se tiver algo entre 22 e 24 graus de Áries, Câncer, Libra ou Capricórnio, ou (de forma mais harmônica) se tiver algo entre 22 e 24 graus de Touro, Virgem ou Capricórnio.


No dia 30 de junho, Júpiter faz uma nova conjunção a Plutão a 24 graus de Capricórnio, agora ambos planetas em movimento retrógrado. Aqui o tema que surgir no dia 4 de abril voltará a pauta do dia, e você pode ser chamado a prestar contas das suas ações e decisões, com consequências significativas para aqueles que tentaram agir fora das regras (Capricórnio não perdoa).


No dia 12 de novembro, Júpiter faz sua última conjunção a Plutão a 22 graus de Capricórnio, agora em movimento direto, sugerindo uma palavra ou decisão final a respeito da questão em voga até aqui.


No dia 5 de maio, o Nodo Norte entra em Gêmeos e o Nodo Sul entra em Sagitário. As histórias/promessas/ideais do passado (Nodo Sul em Sagitário) deverão ser atualizadas através de um exame atento dos detalhes (Nodo Norte em Gêmeos). Você sentirá isso com mais força se tiver alguma coisa em Gêmeos, Virgem ou Sagitário.


No dia 13 de maio, Vênus entra em movimento retrógrado a 21 graus de Gêmeos e volta a ficar direto a 5 graus Gêmeos no dia 25 de junho. Este é um período de revisão de várias opções envolvendo relacionamentos, finanças, valores ou autoestima, ou o momento de se fazer perguntas a respeito destes temas. Este trânsito será mais relevante para aqueles que tiverem algo entre 5 e 21 graus de Gêmeos, Virgem ou Sagitário.


No dia 9 de setembro, Marte entra em movimento retrógrado a 28 graus de Áries e fica direto novamente no grau 15, no dia 13 de novembro. Marte retrógrado no signo que rege sugere uma revisão de ações assertivas, impulsivas e pioneiras. Vai ser preciso mais de uma tentativa para atingir seu objetivo. Esse trânsito será mais relevante se você tiver algo entre 15 e 28 graus de Áries, Câncer, Libra ou Capricórnio.


No dia 19 de dezembro, Júpiter entra em Aquário. Júpiter em Aquário fala de liberdade e de futuro. Neste signo, a expansão de Júpiter será apoiada pela inovação. Fique atento ao surgimento de grandes esperanças e ideais focados na mudança da humanidade. E esse, logicamente, será um período de expansão para Aquarianos, e para Geminianos e Librianos, em menor escala. De forma geral, o trânsito é excelente para quem está tentando se desapegar de algo, abraçar uma nova aventura ou se conectar com outras pessoas que estão muito à frente de seu tempo. Para quem tem planetas nos signos de Touro, Leão e Escorpião, este pode ser um trânsito tenso de necessidade de crescimento, mas que ainda assim poderá trazer expansão.


Júpiter entrará Peixes em 13 de maio de 2021 e ficará retrógrado em 28 de julho de 2021, quando voltará a Aquário e recuará o grau 22. Ele só sairá de Aquário para Peixes de forma definitiva em 28 de dezembro de 2021.


No dia 21 de dezembro, Júpiter se une a Saturno a 0 graus de Aquário. Aqui estamos falando de expansão (Júpiter) focalizada (Saturno) dentro de um contexto inovador ou totalmente novo. O começo de algo otimista, mas real. Quem quiser abarcar territórios desconhecidos estará favorecido pela sorte, desde que esteja preparado. Este é um ótimo momento para iniciar qualquer novo projeto, relacionamento ou estilo de vida que exija um novo tipo (Júpiter) de maturidade (Saturno). Aqui estamos falando de novas tradições, novos compromissos e de otimismo. Você sentirá este trânsito com mais força se tiver algo entre 0 e 1 grau dos signos de Touro, Leão ou Aquário (aspecto tenso) ou nos signos de Gêmeos, Libra e Aquário (aspectos fluidos).


Em resumo: Há muito a ser aproveitado do ano, mas o seu passado vai te passar fatura do que foi feito até aqui. Este é o momento de você contar a sua história, e conta-la direito.