Pensando em voz alta

A Astrologia é um corpo científico que foi formado (e que se forma) à posteriori – ou seja, depois do fato. Em outras palavras, observamos eventos que acontecem no céu e eventos que ocorrem na Terra (ou na vida do individuo) e criamos correlações entre eles. Veja que eu disse correlação e não relações causais. Sim, porque eu pratico a Astrologia do livre-arbítrio, e não acredito que nós causamos eventos no céu ou que o céu causa eventos em nossas vidas.

Como sabemos, astronomicamente o Sol é o centro do nosso Sistema Solar. Todo movimento planetário ocorre ao redor dele e é descrito em relação a ele. Mas para a Astrologia não é assim que funciona. Como seu estudo se foca na compreensão do céu de cada indivíduo segundo a sua visão desde o lugar onde se encontra na Terra, a Astrologia é geocêntrica, ou seja, tem a Terra como centro.

Mas porque a Terra gira em torno de si mesma em um eixo inclinado de aproximadamente 23.5 graus, com o passar dos milênios, o eixo norte do planeta foi se distanciando deste ponto. Assim, em um movimento extremamente lento e retrógrado (para trás), o planeta foi percorrendo a constelação de Peixes e se afastando do grau 0 de Áries no céu real, até alcançar o ponto em que se encontra hoje sempre que mencionamos o Equinócio da Primavera no Hemisfério Norte: a aproximadamente 5 graus de Peixes.

Se você tem algum planeta no início dos signos cardinais (Áries, Câncer, Libra e Capricórnio), este post é para você. Entre 18/2/2019 e abril de 2027, o curador ferido (Quíron) estará em trânsito pelo signo do guerreiro (Áries), o que nos obrigará a confrontar uma vulnerabilidade e nos convidará a lutar ativamente pelo nosso direito de sermos frágeis.

Muita gente fala de autoestima (e muitas outras características pessoais) referindo-se apenas ao signo solar. Virgem tem baixa autoestima enquanto Leão e Sagitário se acham o máximo. Mas será que dá para avaliar a autoestima de alguém com base somente no signo sob o qual ela nasceu? Será que a autoestima, um assunto tão complexo desde o ponto de vista da psicologia, é tão simples desde a perspectiva astrológica?

Eclipses funcionam disparando eventos dramáticos em nossas vidas. Eles são uma das ferramentas que o universo usa para chamar nossa atenção para as áreas da nossa vida que precisam mudar. Eles nos desarraigam, nos surpreendem e nos movem. E eles operam muito rapidamente.

Você já fez seu mapa natal? Sabe qual o planeta (ou planetas) que predomina(m) no seu mapa? Se souber, leia abaixo sobre a mitologia de cada luminar ou planeta para entender melhor o que eles falam sobre a sua personalidade e como isso pode afetar a sua vida.

Estou há quase 20 anos com o mesmo homem. Nos separamos brevemente (por 1 ano) em 2007, retomamos a relação em 2008 e desde então estamos juntos. Embora exista dentro de mim uma paixão quase incontrolável por tudo que faço e um desejo por paixão pela vida que dificilmente me abandona, nunca quis um amor que fosse feito de arroubos emocionais. Mas, se sou muito sincera, sinto sim, em inúmeras ocasiões, falta daquelas paixões de filmes e novelas.

28/05/2018

Lembra de todas as manhãs que acordei ao seu lado com o som da morte do nosso amor? Eu lembro... Lembrei do vazio que sentia caminhando no frio da manhã, deixando para trás você, o nosso amor, o nosso presente e todos os sonhos que um dia sonhamos. Lembrei das vezes que evitamos nos olhar para não nos depararmos com a nossa ausência no olhar do outro. E lembrei de todas as vezes que desviamos o olhar para evitar revelar mais do que estávamos dispostos a confessar.

Os sonhos e seus supostos significados intrigam muita gente. Mas os sonhos realmente significam alguma coisa? Os psicólogos estão genuinamente divididos sobre a função e o significado do sonhar.  Alguns pensam que os sonhos nada mais são do que o resultado de atividade cerebral aleatória que ocorre enquanto estamos dormindo. Outros aceitam a perspectiva de psicanalistas como Sigmund Freud e Carl Jung de que os sonhos podem revelar os desejos mais inconscientes e profundos da pessoa. Freud e Jung...

Please reload